Estreia Papagaio Palmeiras

A estreia de Papagaio pelo Palmeiras

A derrota para o São Caetano, em pleno Allianz Parque, irritou muitos torcedores do Palmeiras no estádio e nas redes sociais. No entanto, nem tudo foi ruim nessa noite de segunda-feira. Dia 05 de março de 2018 é a data da primeira partida como profissional do Palmeiras de Rafael Elias, o Papagaio.

Ainda não sabemos o quão marcante essa data será em nossa história, mas esperamos que a estreia de Papagaio marque o início de uma passagem gloriosa do atacante de 18 anos pelo time principal.

O Palmeiras tomou um gol no início do jogo por falha individual da defesa e teve dificuldade de criar chances de gol no primeiro tempo. Na segunda etapa, com a entrada de Willian e o deslocamento de Guerra para o meio campo, o Verdão criou mais oportunidades, esbarrando na trave e na má pontaria dos atletas para chegar pelo menos até um empate.

Dados da estreia de Papagaio pelo Palmeiras

Papagaio entrou aos 29 minutos no lugar de um já cansado Alejandro Guerra.

O mapa de calor mostra como Papagaio se movimentou ao longo de todo campo de ataque, mas sua maior atuação foi pelo lado esquerdo do campo. Com o Willian centralizado, a ideia é que a dupla pudesse aumentar a presença mais aguda no último terço do campo.

Mapa de calor estreia Papagaio

Fonte: Footstats

As estatísticas de participação foram tímidas, mas já mostram algumas características que Papagaio mostrou na base. Uma roubada de bola no campo de ataque do time ajudou a criar uma situação de perigo para o Palmeiras. Também houve uma finalização de fora da área que passou pelo lado esquerdo do gol.

Análise sobre a integração do Sub-20 com o profissional

Não podemos deixar de ressaltar que há uma mudança significativa no estilo de jogo do Sub-20 para o profissional. A velocidade do jogo, a força física dos defensores e a própria ansiedade de uma estreia podem impactar no rendimento dos atletas nesse início de jornada.

É preciso considerar, também, que Papagaio e os demais atletas do Sub-20 estão em época de pré-temporada. Os jogadores do Sub-20 e Sub-17 estavam de férias depois da Copa São Paulo Sub-20 e da Copa Santiago Sub-17.

De toda forma, fica a atenção, principalmente, para a personalidade que os garotos têm ao entrar em campo. A finalização de fora da área de Papagaio, por exemplo, mostra uma ousadia e confiança necessárias para seguir evoluindo como jogador profissional.

É importante, no entanto, que as avaliações sejam feitas com cautelas para o lado positivo e negativo. Os atletas da base precisam ganhar minutos de jogo nas mais variadas situações. Derrotas parciais, vitórias garantidas e outras situações ajudam no desenvolvimento emocional.

Também é preciso que, não apenas os atletas das base, mas que jogadores do time reserva, tenham a oportunidade de atuar com o time titular. O desempenho individual pode ter mais destaque e ser melhor avaliado em um time que esteja taticamente mais organizado.

 

Deixe uma resposta