• Home
  • /
  • Mercado
  • /
  • Como funciona o Mecanismo de Solidariedade da FIFA?
Como funciona o Mecanismo de Solidariedade da FIFA

Como funciona o Mecanismo de Solidariedade da FIFA?

O Mecanismo de Solidariedade é uma regulamentação criada pela FIFA para recompensar financeiramente clubes formadores de atletas envolvidos em transferências internacionais. Em um mercado tão agressivo, mesmo que com porcentagens pequenas, os valores podem ajudar na saúde financeira de clubes brasileiros. Mas você sabe como funciona o mecanismo de solidariedade da FIFA?

 

Mecanismo de Solidariedade da FIFA

O regulamento prevê que qualquer clube que tenha contribuído para a formação de um atleta deve receber uma porcentagem de todas suas transferências internacionais. Isso significa que o clube deve ser onerado em todas as vendas que envolvam o atleta ao longo de sua carreira.

O Mecanismo de Solidariedade da FIFA prevê que 5% do valor da transferência deve ser destinados a todos os clubes envolvidos na formação do atleta negociado. Não importa se o jogador ficou por anos, ou por semanas, o cálculo é proporcional ao tempo de registro do jogador com o clube entre seus 12 e 23 anos.

No entanto, para que clube tenha direito a sua porcentagem do mecanismo de solidariedade, é preciso que ele cumpra certos requisitos. A CBF certifica os clubes após comprovar determinados critérios, fornecendo sua validação como Entidade de Prática Desportiva Formadora.

 

Requisitos para habilitar o Mecanismo de Solidariedade:

A Lei Pelé exige que os clubes cumpram alguns dos requisitos a seguir, a fim de podem receber a certificação e consequentemente o seu percentual de clube formador em futuras vendas:

  • Treinamentos nas categorias de base;
  • Comprovante de atuação do atleta em competições oficiais;
  • Manutenção de alojamentos em condições adequadas;
  • Manutenção de instalações adequadas para treinamentos;
  • Fornecimento de complementação educacional dos atletas da base.

O Palmeiras está em conformidade com estas e as outras exigências necessárias.

Apesar dos critérios serem associados as categorias de base de um clube, não necessariamente o jogador precisa ter passado por ela para render frutos ao clube. O regulamento considera que o clube é formador de acordo com a idade do atleta quando esteve registrado, sem importar em qual categoria ele foi aproveitado.

 

Distribuição do Mecanismo de Solidariedade da FIFA

Os 5% da transferência garantidos pelo Mecanismo de Solidariedade da FIFA são distribuídos de acordo com a idade do atleta. Entre o 12º e o 15º aniversário do atleta, o clube tem direito a 0,25% do total da transferência por cada ano. Entre o 16º e o 23º, a porcentagem a cada ano passa para 0,5%.

Aniversário do atleta % do Mecanismo de Solidariedade da FIFA
12º 0,25%
13º 0,25%
14º 0,25%
15º 0,25%
16º 0,50%
17º 0,50%
18º 0,50%
19º 0,50%
20º 0,50%
21º 0,50%
22º 0,50%
23º 0,50%
TOTAL 5%

 

Palmeiras e o Mecanismo de Solidariedade da FIFA

Para exemplificar o funcionamento do Mecanismo de Solidariedade da FIFA e de como ele se aplica ao Palmeiras, pegaremos o exemplo de alguns jogadores que passaram pela equipe com menos de 23 anos.

 

Yerry Mina

Atuou no Palmeiras por 1 ano e meio, nos anos em que completou 21 e 22 anos. Deve-se somar, portanto, 0,5% + metade de um outro ano, 0,25%, totalizando 0,75% de todas as vendas que envolverem o atleta daqui em diante.

 

Roger Guedes

Assim como Mina, atuou por 1 ano e meio no Palmeiras. O clube tem direito de 0,75% do valor total de qualquer transferência internacional do jogador.

 

Daniel Fuzato

Atuou no Palmeiras até metade do ano de seu 21º aniversário. Como passou vários anos na base, sua porcentagem é maior que de Roger Guedes e Mina: 3,75%.

 

Gabriel Jesus

A maior venda da história do Palmeiras ainda pode render alguns trocados em suas futuras negociações. Gabriel Jesus passou 4 anos no Palmeiras, proporcionando ao clube 2% do valor de uma futura transferência.

 

Importante: Os valores apresentados das porcentagens dos Mecanismo de Solidariedade da FIFA são aproximados. Como mencionado, a divisão dos direitos considera os dias do ano em que o atleta esteve registrado ao clube. Ferramentas de gestão auxiliam os clubes a saberem os valores exatos correspondentes a cada atleta.

One Comment

Deixe uma resposta